Oncologista

O que é oncologia?

A oncologia é o ramo da medicina que estuda os tumores malignos e tem o enfoque no diagnóstico, prevenção e tratamento do câncer. Fazem parte da equipe que trata o câncer diversos profissionais: pesquisadores, psicólogos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, assistentes sociais e médicos. São muitos profissionais envolvidos, sendo este o motivo de dizer que o tratamento do câncer é multidisciplinar.

Quem são os médicos que tratam o câncer?

Devido ao conhecimento científico se acumular em grande velocidade, os médicos se especializam para terem condições de oferecer aos pacientes os cuidados mais adequados. A equipe médica diretamente envolvida no tratamento do câncer é composta por médicos com formação clínica e cirúrgica.

Os médicos cirurgiões que atuam no campo da oncologia, costumam receber o título de cirurgião oncológico e estes podem se aprofundar ainda mais no estudo da doença e definir sua área de atuação, como o cirurgião onco-ginecologista, que realiza as cirúrgicas no aparelho ginecológico ou ainda o uro-oncologista, que opera câncer no aparelho urinário. Mas existem cirurgiões que não trabalham somente com o câncer, mas que também operam pacientes com a doença e realizam um trabalho sensacional, como os proctologistas, cirurgiões plásticos e os mastologistas.

O oncologista clínico, ou simplesmente oncologista, é o médico que mais tempo convive com o paciente durante o tratamento do câncer. A área de atuação dele se estende deste a prevenção, passando pelo diagnóstico, tratamento e cuidados paliativos. É o oncologista que frequentemente coordena todas as etapas do tratamento e conduz e acompanha o paciente que necessita de quimioterapia.

Quando procurar um oncologista?

Geralmente os pacientes chegam ao oncologista após um encaminhamento realizado por outro médico. O câncer não apresenta sintomas específicos e na sua fase inicial, muito se assemelham a doenças menos graves. Exemplificando, uma dor na barriga que pode ser tanto pedras na vesícula, apendicite, vermes ou um câncer no estomago; por este motivo, frequentemente o câncer é suspeitado ou diagnosticado por outro médico e então encaminhado ao oncologista.

Mas o paciente não precisa somente procurar o oncologista quando tiver um encaminhamento ou uma biopsia. Uma simples suspeita ou resultado de exame que aponta para a possibilidade de câncer já é motivo para procurar um oncologista. Quanto mais cedo o contato com o oncologista, mais bem coordenado são os esforços para o tratamento da doença. O envolvimento de diversos especialista é mais efetivo, pois o caso é estudado por todos em busca da solução adequada.

Também é possível procurar o oncologista quando há um histórico familiar de câncer, principalmente nos parentes de primeiro grau. Esta medida vem se tornando cada vez mais comum, devido aos novos conhecimentos sobre genética e hereditariedade. Descobrir que se possui um fator de risco para o desenvolvimento do câncer permite se antecipar a doença, para não adoecer.

Quais tumores o oncologista trata?

O câncer é uma condição que pode aparecer em qualquer lugar do corpo. Por conta dessa característica, o câncer é subdividido em mais de 200 tipos. Todos eles podem ser diagnosticados e tratados pelo médico especialista em oncologia. Alguns dos tipos de câncer mais recorrentes no Brasil, e que podem ser tratados pelo oncologista, são:

  • Câncer de mama;
  • Câncer de pulmão;
  • Câncer de cólon e reto;
  • Câncer de estômago;
  • Câncer de próstata.

Como é uma consulta com oncologista?

A consulta com o oncologista é muito semelhante a outras consultas médicas, mas devido ao stress que o diagnóstico de câncer causa, os pacientes e familiares costumam estar sempre muito ansiosos. Mas algumas dicas costumar ajudar a se organizar para o encontro. É muito importante o paciente levar todos os exames que já tiver realizado, mesmo aqueles que julgar não ter importância para o caso, bem como as receitas médicas que tiver ou remédios que faz uso. Compartilhar informações sobre os tratamentos anteriores e se possível levar relatórios médicos do caso ajudam. Anotar as dúvidas que tiver e leva-las a consulta é outra maneira de esclarecer todas as dúvidas e ajudar o médico a entender melhor o caso.

O médico também examinará o paciente e perguntará sobre seu estado de saúde e sintomas que tenha notado recentemente e sobre a existência de histórico familiar e hábitos de vida.

Durante a primeira consulta também é comum o oncologista solicitar a realização de exames para complementar o diagnóstico. Alguns exemplos são a tomografia e ressonância magnética ou biopsias.

Orientar e explicar ao paciente o que está ocorrendo, estabelecendo os próximos passos e prioridade é geralmente o principal objetivo da primeira consulta. Raramente um paciente inicia o seu tratamento quimioterápico ou cirúrgico no mesmo dia da primeira consulta.

Na clínica Care Oncologia todo tratamento oncológico é discutido com o paciente. O planejamento, tipo de medicamento, efeito colateral, riscos e benefícios e isto é sempre realizado de maneira individualizada, tentando conciliar o mais adequado as dificuldades e limitações do paciente, com foco no resultado e na qualidade de vida. Caso precise da avaliação de um médico especializado em oncologia, entre em contato e agende uma consulta na clínica Care Oncologia.

Fale
Conosco
Seta direita

Escolha uma
Unidade